23 de julho de 2009

Porque nos decepcionamos com as PESSOAS?

Ao pesquisar por uma imagem, para fazer parte de um scrap que iria criar para passar no Orkut, dei me encontra com o seguinte texto: Leiam atentamente. Sabe, todos nós nos decepcionamos. Faz parte do viver neste mundo caído. E nós nos decepcionamos, simplesmente, porque somos humanos. Nós nos decepcionamos porque temos expectativas em relação às outras pessoas (esperamos algo delas); porque confiamos nelas (e não há como conviver com alguém sem um mínimo de confiança); porque temos uma imagem a respeito de quem elas são (imaginamos coisas a respeito destas pessoas, formamos um quadro de quem esta pessoa é dentro de nós) e, de algum modo, nós pensamos que elas falharam conosco e este quadro que formamos dentro de nós se quebra em diversos pedaços. Na verdade, a decepção vem como um sentimento humano que surge ao enxergamos as imperfeições, feiúras, sombras, contradições, adoecimentos e fraquezas das pessoas ao nosso redor e as nossas próprias. Porque, a verdade é que todos nós temos luzes e sombras, belezas e feiúras, forças e fraquezas, coragem e medo, certezas e dúvidas, saúde e doença. Somos humanos e estamos sendo, pouco a pouco, transformados pela graça, bondade, amor e misericórdia de Deus na imagem de Jesus. Nenhum de nós ainda chegou lá, mas estamos caminhando, um dia de cada vez. Se nós nos decepcionamos com alguém é porque esse alguém representava algo a mais para nós. Você não se decepciona com alguém que não admira, respeita ou valoriza. O fato é que pessoas sempre vão se decepcionar e vão decepcionar umas às outras. Isso porque nunca vamos conseguir estar sempre correspondendo a todas as expectativas que temos uns dos outros e até de nós mesmos. Afinal, somos apenas pó. Muitas vezes, o que precisamos fazer, por mais difícil que pareça no momento, é parar, e, calmamente, pensar se o modo como estávamos olhando esta pessoa, esta situação e, até mesmo, nós mesmos era sadio, equilibrado e baseado na verdade ou se muito do que estávamos acreditando e esperando era baseado em sua maior parte nas nossas expectativas, desejos, imagens e carências. Isso porque as pessoas não são a imagem que fazemos delas, elas não são o que queremos pensar que são ou o queremos que elas sejam; elas são quem são - limitadas, com suas belezas e feiúras, muitas vezes quebradas e doentes, falhas, contraditórias, sujeitas a errar, pecadoras, imperfeitas e em processo de crescimento. Podem elas estar há quarenta anos na igreja ou não serem cristãs: pessoas são pessoas. Eu sei que pessoas falam coisas, prometem coisas, fazem coisas e, muitas vezes, nós escolhemos permitir que tudo aquilo, apenas, alimente, o que nós desejamos dentro de nós. Muitas vezes, em vez de lidarmos com a realidade, lidamos, apenas, com o que queríamos que fosse realidade. É aí que quando algo acontece e a realidade vem à tona, somos tomados de um grande sentimento de decepção. Parece que fomos traídos, enganados e perdemos a nossa vida em função de tudo aquilo em que escolhemos acreditar. Posso dizer a você que ninguém tem o poder de destruir a sua vida? Posso dizer que ninguém tem o poder de fazer mais mal a você do que você mesma? Porque nós podemos ser nossos melhores amigos ou nossos piores algozes e inimigos. Nós podemos nos fazer bem ou nos fazer mal. Lembre-se de que a sua vida está escondida com Cristo em Deus e que nada pode separar você do imenso amor de Deus. O Rei do Universo, o Ser mais perfeito, belo, justo, bondoso, amoroso, fiel, extraordinário, poderoso, soberano, incomparável, completo e maravilhoso que existe se fez homem, na pessoa de Jesus. Ele amou você de uma forma tão extraordinária e sublime, que Ele deixou o Seu trono de eterna glória, onde era adorado e servido por milhões e milhões de seres angelicais, e se fez um varão de dores e servo sofredor. Por amor a você, Ele foi cuspido, espancado, humilhado, julgado, transpassado e cravado em uma cruz. Ninguém jamais amou você assim. Mas, lembre-se que aquilo que escolhemos pensar e o modo como escolhemos entender, enxergar, interpretar e lidar com aquilo que nos aconteceu faz muita diferença. Não é o que aconteceu que mais nos prejudica, é o modo como nós estamos entendendo, as conclusões que estamos tirando, as coisas que estamos pensando e alimentando dentro de nós, em cima daquilo que nos aconteceu. Pense sobre isto.

SEJA FELIZ HOJE NOS BRAÇOS DE JESUS.

Autor: desconhecido. artigo disponivel em:http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://3.bp.blogspot.com/_r6piSxs7P_k/SdSwF-uthjI/AAAAAAAAAAM/E1KEM6bz2C8/s320/jesus-resgate.jpg&imgrefurl=http://jovensabracandojesus.blogspot.com/2009/04/jesus-te-abraca-quando-tudo-parece.html&usg=__-Ku8e8pVNqgybglYCdSpBwHfG9k=&h=320&w=182&sz=12&hl=pt-BR&start=40&sig2=b8gKT45bfvV0x5HRdUP1KQ&tbnid=kib5_ylOHjBdpM:&tbnh=118&tbnw=67&prev=/images%3Fq%3Djesus%2Babra%25C3%25A7ando%26gbv%3D2%26ndsp%3D20%26hl%3Dpt-BR%26sa%3DN%26start%3D20&ei=2zZpSoLgCMaetgecwYiYCw